quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Muito além de mim



Não devia ter sonhado tão além de mim mesmo,
Muito além do que poderia receber, fui ingenuo.
Hoje sei que limites existem, até para os sonhos.
Deveria ter sonhado ser poeta, buscar estrelas,
Brincar de dar voltas em torno do sol e ir além,
Brincar de fazer desenhos nas nuvens, ir com o vento
Em volteios suaves brincando de embalar as flores.
Poderia ter sonhado em pintar horizontes distantes,
Parar o tempo entre meus versos e deixa-los eternos.
Poderia sonhar tantas coisas, tantas coisas bonitas
Mas fui sonhar muito além, além de qualquer tudo,
Além de todos os sonhos, até dos impossíveis.
Me fiz maior, bem maior do que não sou, muito mais.
Me fiz passageiro de minhas descabidas ilusões,
Sonhando sonhos que não deveriam ser sonhados.
Meus sonhos! Se fizeram do tamanho do céu,
Sonhos ousados, sonhos perdidos, sonhos de um louco.
Como pude ousar sonhar tão longe? Lá perto do além?
Poderia ter sonhado todos os sonhos, mas...
Fui sonhar contigo...que muito além de qualquer sonho,
Te fizeste até mesmo além do mundo, desse meu mundo.
Por que tive que sonhar tão além...de mim?


José João
03/01/2.013


3 comentários:

  1. Olá José João
    Será mesmo um sonho descabido? Todo sonho deve ser grandioso para nos dar elementos suficientes para a sua concretização. Desejo-lhe um 2013 corado de êxitos e que você tenha sonhos grandes e as oportunidades para torná-los realidade.
    Um abraço
    Gracita

    ResponderExcluir
  2. Todos os sonhos são válidos, todos os sonhos são importantes e grandes, principalmente os sonhos de amor, sonha poeta e deixa tua imaginação, tuas fantasias irem bemmmmmmm longe, bem ali, depois daquelas nuvens.... Voa poeta!

    ResponderExcluir
  3. Grande João Lindo poema ...Sonha amigo porque ele traz amparo e alegria de viver um grande e afetuoso abraço e encantado como sempre Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...