quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Ainda sou romântico


Eu ainda sou aquele romântico que escreve cartas,
Que manda flores, que escreve poemas de amor,
Sou aquele romântico dos bilhetes apaixonados.
Sou ainda aquele romântico amante enamorado

Declamo versos para a amada, sonho seus sonhos
Ainda sou aquele amante que manda sonho de valsa,
Que no papel de bombom escreve para a namorada
Versos de amor, e com ela sonha em noites enluaradas

Sou aquele amante que ainda grita o amor que sente
Sou o eterno romântico que de um jardim rouba uma flor
E de joelhos, entrega à amada numa doce prova de amor

Sou talvez um desses românticos amantes apaixonados
Talvez dos últimos, desses que sem medo entregam a vida
Pisam nos espinhos do mundo para proteger sua querida


José João
24/01/2.013


3 comentários:

  1. ...já não existem homens assim...

    Beijinhos

    Ana

    ResponderExcluir
  2. "Ainda sou aquele amante que manda sonho de valsa..." Este verso é especial... O soneto é lindo e com toda certeza, és um homem romântico... és um poeta! E como disse a querida Ana, já (quase) não exite homens assim. Bjus

    ResponderExcluir
  3. Jaum,

    É lindo e raro ser assim como tu!
    Lindo poema!
    Parabéns..
    Alice!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...