sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Que importa agora?


Que a noite se perca na escuridão de um céu sem estrelas,
Onde a lua, a esconder-se em brumas cinzas, desapareça
Que as estrelas cadentes não respondam a nenhum pedido
Que importa, amor, que me importa que tudo isso aconteça?

Que das flores o perfume se ausente? Que me importa?
Que importa, que delas, caia por terra a nobre beleza?
Que os jardins desfolhem o verde e se vistam de tristeza
Que até a poesia se faça rota, em trapos, sem mais nobreza

Que importa que sequem os rios, se escondam as águas?
Que importa que as nuvens loucas se percam em prantos,
Como chuva a cair no mundo na angustia de tristes cantos?

Que importa? Se tudo agora a fazer-se vida, é essa vida.
Essa vida que vivo agora, lembranças loucas e até perdidas
Essa toda tristeza. Aquele adeus que na alma fez um só ferida.


José João
07/12/2.012




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...