quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Prefiro sentir saudade


Ontem vivi sonhos que, hoje adormecidos, me calam
A saudade me faz viver em dores os prazeres de ontem
E este e os amanhãs se fazem em mim tão parecidos
Que viverei os amanhãs como os ontens foram vividos

Mas não reclamo a dor que agora a vida me permite
Amei, vivi as emoções que fazem viver ter um sentido
Tenho histórias pra contar, tenho saudades para sentir
Vivi. Quem pode se dizer vivo, sem nunca ter sofrido?

Sofrer...mas a quem ama ou amou o que é mesmo sofrer?
Se amar é fazer sempre de cada instante uma eternidade
Sofre quem nunca amou, quem  não sabe o que é saudade

Saudade é apenas a alma insistindo viver o que já passou
È preferir viver os ontens que dentro dela ficaram vivos
Por medo, talvez, de amanhã ser mais doída uma outra dor


José João
12/12/2.012














3 comentários:

  1. Poeta da Saudade, permita-me?

    Se forte habita o ontem em ti, hoje ainda vivo permanece, como dissestes, talvez por medo de sofrer. Queria te dizer uma coisa: é cedo para pensares em sofrimento e o amanhã, caríssimo, este não nos cabe responder não é?
    Teu poema é lindo. Tem aroma de saudade e traços concretos da tua identidade, que deixastes registrada aqui.
    Uma noite de muita paz pra ti!
    Alice.

    ResponderExcluir
  2. Belíssimo,José João.

    A saudade sempre inspira a nós que escrevemos e ,por vezes,é muito bom recordar.E nem sempre sofremos.

    Como disse bem,é a forma de nos sentirmos realmente vivos.

    Estou sentindo falta de seus comentários,amigo.

    Seu blog está em meus favoritos e recebo todas as atualizações.


    Muita Paz e ótimo fim de semana.


    Donetzka

    ResponderExcluir
  3. Venho desejar a si e sua Família
    um FELIZ NATAL.
    Bj.Irene Alves

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...