quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Alma, poesia e poeta


Minha alma ao fazer-se de poeta e poesia
Sofre as dores contadas nos versos que faz
As vezes brinca no tempo de nuvem vadia
As vezes chora amores que ficaram pra trás

Como poeta minha alma escreve em soluços
Se poesia é o próprio soluço que o poeta chora
Como poeta minha alma escreve seu pranto
Como poesia é o pranto que se faz de encanto

Minha alma poeta vagueia brincando com flores
Minha alma poesia é a flor que o poeta perfuma
Na minha alma poesia, chora o poeta suas dores

Minha alma... triste poeta chorando em versos
Minha alma... triste poesia que o poeta escreveu
Alma, poesia e poeta... será que uma delas sou eu?


José João
06/12/2.012


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...