quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Pedaços de dor


... Me fiz em muito pedaços,
Para que cada pedaço de mim,
Converse comigo mesmo, e todos eles,
Entre silêncio e gritos, nada dizem.
Me deixei fazer em muito pedaços,
Para que, pelo menos um pedaço de mim,
Dissesse o que preciso ouvir,
Mas todos eles só me dizem angustia.
Junta-los agora não interessa,
Alguns deles se fizeram rebeldes,
Outros, verdadeiros verdugos, frios.
Todos eles me gritam cruelmente
Quando não se fazem de meu pensamento,
Tenho medo de junta-los e a dor ser bem maior,
Talvez as emendas não se façam cicatrizes,
Se façam apenas  pontos de troca
Entre as diferentes dores de cada pedaço de mim


José João
01/11/2.012

3 comentários:

  1. As vezes penso ser assim mesmo, existir dentro de mim (para o meu comodismo...inútil) vários pedaços mim... Mas como disseste: "Juntá-los agora não interessa, alguns deles se fizeram rebeldes,
    Outros, verdadeiros verdugos, frios..." e o pior é:
    "Tenho medo de junta-los e a dor ser bem maior,
    talvez as emendas não se façam cicatrizes,..."
    Lindo meu querido... Alías, o que vc não escreve que não é lindo, verdadeiro, profundo com o toque desse teu talento. Um Bj

    ResponderExcluir
  2. José João ...mais um precioso escrito seu obrigado pelo carinho de vocês comigo um abraço grade Pedro

    ResponderExcluir
  3. Os pedaços são dolorosos mas os versos tão belos!
    Pontos de troca... que bonita e triste imagem, José João.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...