domingo, 30 de setembro de 2012

Um dia essa dor passa


Noite. A  cama maior e mais fria do que sempre
Não fosse o frio, até diria um pequeno deserto
A engolir-me todo, até os sonhos que não sonhei
E a solidão buscando prantos, me faz desperto

A casa vazia... as sombras gritando em silêncio
Gritos que só a alma escuta, e eu como fantasma
Andando a esmo pelos cantos com minhas dores
Sem saber  buscar o que passe esses dissabores

As vezes um soluço que nem sei de onde vem...
Talvez de dentro da alma ou de dentro de mim
Quebra o triste silencio da noite e me diz assim:

Chora, deixa que tudo se faça agora de prantos,
Chora essa dor que te rasga o corpo e a alma.
Chora, que outro dia virá e tudo se fará encantos


José João
30/09/2.012




Um comentário:

  1. belíssimo texto querido Amigo ...José João você é 11... Com um abraço e meu carinho Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...