domingo, 30 de setembro de 2012

Porque não nasci poeta?



Ah! Pudesse eu ser assim como as flores, todas elas
Que mesmo no dia mais triste conseguem nascer alegres.
Ser como os pássaros que voam alto, lá perto do além
Mesmo chorando, cantam, não contam tristeza pra ninguém

Mas eu? Eu grito minhas dores, até grito em clamores
Rezo orações, faço louvores, faço promessas, até choro
Grito ao mundo, ao tempo, grito todas meus dissabores
E de joelhos rezando ao tempo, me humilho e até imploro

Imploro por um sorriso, um abraço, um carinho, um olhar
Imploro por um:  Eu te amo. Mesmo que não queiram dar
Na verdade, imploro até por um adeus, motivo para chorar

Mas nada, por mais que peça, ninguém me dá, nem me diz
Que vida! Viver pedindo migalhas! Uma vida que nunca quis
Porque não nasci poeta? Que mesmo  triste ainda é feliz.


José João
30/09/2.012



Um comentário:

  1. É meu José João ...é uma heresia...dizer que não nascestes poeta ...rsrs...Na verdade não só és POETA ...Mais com letra maiúscula ...Parabéns POETA !!! Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...