segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Noite, sonhos e vazios


Por que a noite se faz tão longa com a solidão por perto?
Lentamente me  vêm de longe os sonhos inesquecíveis
Que,  por serem inesquecíveis, se fazem como de ontem
E me chegam galopando a saudade por caminhos invisíveis

Sonhos! Despertam a alma na noite  triste a faze-la chorar
Com novos prantos as mesmas dores já tanto choradas
E ela, a noite, se deixa ficar mais noite, alongando as horas
Se fazendo mais lenta para que não chegue a madrugada

O silêncio grita dentro de mim como afiada lâmina viva
E o eco de outros gritos ou gemidos me chegam também
Como se todos quisessem dizer que não sou mais ninguém

Sento no vazio denso de mais uma noite em claro pensar
Nos momentos de ternura que um dia vivi e eternos pensei
Mas logo percebo, eles se foram no tempo e... sozinho fiquei


José João
17/09/2.012







Um comentário:

  1. José João ...Amigo assim eu vou pirar de emoção ....muito lindo e verdadeiro ...são as páginas dos meus últimos...02 longos ...muito longos anos ...de SAUDADE ...de distância ...sem respostas ...acho que nem perguntas sei mais fazer ...Estou ai com você de coração ...em tudo que escreves belo poeta ...De seu fã número um Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...