quinta-feira, 27 de setembro de 2012

As lágrimas não dariam conta


Meus olhos se debruçam vazios sobre teus retratos
Que ficaram naquele álbum  antigo que esqueceste
Teu sorriso, de tantos anos, ainda parece o mesmo
E aquele papel. Uma poesia inacabada que não leste

Na outra página, outros retratos, e um sonho antigo
Escondido nas páginas desbotadas, atrás da saudade
Que insiste em se  mostrar viçosa como flor de ontem
A buscar prantos que me chegam agora sem  vaidade

Há velho álbum! Tantas lembranças assim guardadas!
Tantos sorrisos, segredos, quantos desejos calados!
Que se fazem agora tristes momentos no chão jogados

Se as histórias, aí escritas, um dia fossem contadas
Como histórias vivas, de coração, de almas apaixonadas
Quantas lágrimas, meu Deus, teriam que ser choradas?


José João
27/09/2.012

Um comentário:

  1. Quantas em José...Eu já perdi a conta ...lindo muito lindo Pedro pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...