sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Viajante sem caminho


Mar, caminho mágico que se faz estrada infinda
Onde o sol se deita e se faz passarela em luz
Levando sonhos a horizontes que se fazem ficar
Por onde só o pensamento pode livre caminhar

Vai a alma com o vento, voando triste a ir buscar
Velhos sonhos que perdidos se foram pra não voltar
E naquele caminho que o sol ao se por deitou no mar
Só mesmo a alma pode por ele correr, voar, passar

Saudade, dor, angustia, se fazem voz a nos dizer
Da solidão que chega forte, gritando em nosso viver
Que aquele caminho no mar não se pode percorrer

E lá se vão alma, vontades, suspiros e pensamentos,
Passageiros de um olhar cheio de prantos a lamentar
Se fazer do mar viajante sem nenhum lugar pra chegar


José João
24/08/2012

Um comentário:

  1. Lindo muito lindo amigo !!! tocante demais !!! Com carinho Pedro Pugliese

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...