domingo, 26 de agosto de 2012

Lágrimas criança


Hoje a saudade me faz caricias na alma triste
Brinca de lágrimas, de prantos a serem vistos
Como palavras gritadas pelos olhos carentes
Rezando orações por tantos sonhos dementes

Sonhos caducos que há muito pensava perdidos 
Que se fizeram de mortos nas horas, no tempo
Lembranças de momentos há muito esquecidos
Agora em soluços me vêm. Dolorosos gemidos 

Que quer o tempo, o destino, ou a vida a trazer
Dores que nunca mais pensei  chorar outra vez
Com lágrima antiga, perdida, que de agora se fez

Não sei porque essas dores antigas agora me vêm?
Se as lágrimas que choram são todas lágrimas criança
Nascidas ontem quando em mim morreu a esperança.


José João
26/08/2.012








3 comentários:

  1. Um poema triste, mas muito bonito. E quem diz que da dor do poeta não saem belos poemas?
    Passei para desejar uma linda semana pra ti!
    Um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  2. Belas palavras ...o saudosismo se mostra presente na beleza dos sonhos que na verdade não ficaram e não ficarão para traz ... são eternos ... Parabéns ...com todo meu carinho Pedro Pugliese

    ResponderExcluir
  3. Marisete, Pedro. Obrigado, com esses comentários, fizeram
    um doce carinho em meu coração. Abraços e beijos.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...