quarta-feira, 4 de julho de 2012

Não tenho vergonha de chorar


Não sei mais por quanto vou chorar
Me chegam teus beijos no pensar...
As vezes, acho, vou enlouquecer
Sem você, amor, pra que viver?

Quase sempre me ponho a lembrar
Sentado na porta da noite, ao luar
Tudo o que um ao outro nós já fomos
Agora, amor, agora o que é  que somos?

Tristes, as lágrimas vêm sem eu pedir
E tudo em seguida perde a cor
Aí minha alma grita com  meu pranto
Toda a amargura da perda desse amor

Não tenho vergonha de chorar, chorar,
Chorar até a alma de cansada se sentar
Na beira de qualquer vazio, esperando
Em vão anseio, você sorrindo, me chegar.


José João
04/07/2.012
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...