segunda-feira, 2 de julho de 2012

Minhas poesias!?


Um dia talvez minhas poesias sejam como as borboletas
Valsando alegres e frágeis ao sabor do vento, sem rumo
Beijando corações como se fossem flores coloridas
E em cada um deixando uma semente de amor e vida

Entrará em cada um deles mansamente, sem que sintam.
Para cada semente levará uma lágrima minha, a mais bonita
E deitará as duas, minha doce  lágrima regará a semente
E deixará que cresça viçosa de beleza eternamente infinita

Um dia minhas poesias povoarão pensamentos e sonhos
Se farão a medida mais certa para apaixonar os corações
Dos descrentes, dos carentes, dos que vivem sem emoções

Quem sabe, minhas poesias, possam até servir de recado
Em cartas perfumadas falando do amor mais inocente e puro
Para aquele amante tímido com vergonha de estar apaixonado!


José João
02/07/2.012

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...