domingo, 1 de julho de 2012

Chorar, é sempre tão pouco


Chorar. Para quem sente saudade é tão pouco,
É conversar com o tempo sem precisar falar,
É dizer dos momentos que não se esqueceu,
É contar em silêncio um sonho que já morreu

Chorar é a alma triste gritar em silêncio sua dor
Deixar que cada lágrima seja uma palavra gritada
No vácuo de um mundo onde o som não pode ir
Em que só o vazio, por nada ser, pode existir.

Chorar é fazer de sublime uma oração rezada
Que só a alma consegue em sutil desespero rezar
E em leves sussurros pedir que lhe possam escutar

Chorar é estar em harmonia com a dor mais doída
Por saber que de dentro da gente ela não vai mais sair
É saber que ela sempre estará onde se possa estar ou ir


José João
01/07/2.012










3 comentários:

  1. Olá José João, lindos os seus poema, parabéns pelo blog.
    Desculpe-nos pela demora, mas seu selo está saindo só agora, muito trabalho, mas agora saiu, estaremos te enviando em breve.


    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Em tempo: estamos te seguindo se você nos seguir, também, ficaremos felizes.

    ResponderExcluir
  3. Muito lindo.. Parabéns :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...