segunda-feira, 2 de julho de 2012

Amar, é brincar de esperar...


Vai, e que logo o tempo apague teus rastros no chão
Para que o desespero de te seguir se apague com eles
Mas é tão doída tua ausência, toda essa tanta saudade
Que ti seguir, agora se faz em mim minha maior vontade

Não sei como ficarão meus dias, levaste meus sonhos,
Levaste os sorrisos, a alegria, e deixaste apenas vazios
Que me toma todo e por não ser nada me sufoca tanto
Desde a alma até os olhos chorando tão copioso  pranto

Vai, a vida é mesmo assim, amar é brincar de esperar
O que não se sabe, por vezes lágrimas, as vezes risos,
Um divino cantar da alma, mas quase sempre um chorar

Tomara teus passos já tenham se apagado ao tempo,
Ou tenhas caminhado sobre pedras sem deixar marcas
Mas que adianta, estarás sempre em meu pensamento.


José João
02/07/2.012


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...