domingo, 17 de junho de 2012

A vida sempre ensina


A dor que agora sinto a falar-me essa saudade
É ainda aquela dor que deixaste ao ir sem dizer adeus
Não é aquela dor que senti depois, com tua ausência
Nem aquela que em desespero pedia tua volta a Deus

Deixaste tantas dores pra chorar, não sei qual a primeira
Nem a mais doída, nem a que vou chorar amanhã ou depois
Essa dores ficaram vivas, marcando coração e até a alma
Sempre me gritando coisas que eram somente de nós dois

Menos as lágrimas e os prantos esses desde muito eu sabia
Que ficariam só pra mim, mesmo assim todo me entreguei
Se choro, se sofro, se grito essa dor, grito que também amei

Talvez nem mais ti lembres, mas um dia haverás de lembrar
A vida sempre gosta de mostrar tudo o que se perdeu
Um dia verás, querida, que ninguém vai ti amar tanto quanto eu


José João
l7/06/2.012




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...