sábado, 30 de junho de 2012

A vida engana a gente


Um dia fui despido por olhares de desejos,
Fui acariciado por olhares apaixonados.
Um dia minha alma alegre via nos amanhãs
Nossas vidas em belos quadros emoldurados

Pintava quadros de sonhos em pensamentos
Do tempo fazia estradas, caminhos a flutuar
Entre tantos horizontes tão belos de se olhar
Gritávamos com a alma que a vida é só amar

Cruzei fontes, rios, de mãos dadas a imitar
O cantar do vento, até de pássaros o gorjear
Era como se a vida fosse um eterno passear

Mas vida ou destino, talvez até por brincadeira
Dá, depois te tira, como um sopro, como magia,
Deixando no lugar o torpor de uma vida tão vazia


José João
30/06/2.012













Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...