sábado, 16 de junho de 2012

A tristeza como herança


Começa  em sussurros o meu pranto
Como se chorar fosse apenas um prazer
Como se encanto a vida ainda tivesse
 E não fosse ela só motivo de sofrer                

De muito longe me chega ao som do nada
Um vazio que em mim apenas se faz sentir
Um torpe silêncio e o mundo celebrando        
Qualquer pranto que em mim teime existir

Assim me entrego num espaço que não sei
Se o tempo me leva ou se nele eu fiquei
Esperando sonhos que ainda não sonhei
Ou talvez saudades que ainda não chorei

Assim no tempo, aflita, minha alma voa
Tropeçando nos soluços que nunca dei
Pois há muito ficaram os prantos que agora
Minha alma, pra chorar, ao tempo implora

Até a saudade que aos meus sonhos resgatava
Foi embora como se dela eu já não precisasse
Talvez com a tristeza tenha se entregado ao cio
Me deixando como herança apenas esse vazio.


José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...