domingo, 3 de junho de 2012

Sempre juntos


Um dia, nossas almas, e bem sabemos
Que juntas em uma só, elas se faziam
Tão envoltas pela terna força da paixão
Que havia em nós, apenas um coração

Tanto que o mundo pra nós  se dividia
Em simplesmente dois terços... de oração
Um, alegre, pra mim tu rezavas cantando
Outro, pra ti sorrindo, eu rezava ti amando

Nossas almas que de tão uma até fazia
Nossos passos os mesmos no caminho
Tu, na aurora, como frágil passarinho
Eu me fazendo como se fosse teu ninho

Eu como criança, a sono solto e sem medo
Deitava em teu corpo, ti fazias meu regaço
Como se me fosses água límpida de um rio
Como se eu fosse de teu corpo um pedaço

Mas nos vem tal força, talvez até do destino
Nos impõe cruelmente mudarmos de caminho
Nos separa, sem piedade e sem clemência
Me fazendo assim, chorar como um menino

Mesmo distantes, de nós nunca nos separamos
Tanto que um ao outro de eternos nos fizemos
Onde estejamos seremos nossa maior verdade
Onde estejamos seremos nossa maior saudade


José João




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...