sexta-feira, 29 de junho de 2012

O amor quando vai embora


Ontem brinquei de sorrir, de cantar, de ser feliz
Já hoje brinquei de lembrar, não esquecer ir buscar
Amanhã com que será que a vida me fará brincar?
Talvez brincar de saudade, de solidão, de chorar.

A vida é muito engraçada nesse dar, tomar, tirar
Faz do riso um passageiro, do amor um  viajante
Correndo por paragens de dentro do peito da gente
Hoje nos enche de tudo, amanhã nos faz carente

O amor quando nos chega, sorrindo, nos dá um canto
Quando em êxtase nos habita somos todo um encanto
Mas quando em adeus se vai transforma tudo em pranto

Dos horizontes coloridos, faz todos de preto e branco
Dos amanhãs, triste vereda, do que um dia foi estrada
Faz até com que a vida se faça um simples não ser nada


José João
29/06/2.012






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...