sábado, 16 de junho de 2012

Loucuras do amor




Do mar ao céu um canto triste e o eco vai
Sonâmbulo como bêbado que se perdeu
Em passo trôpegos tropeçando pelo nada
Ou nas dores que a própria vida me deu

Os gritos se fazem rezas no espaço perdidas
Com eles vai o pranto da alma que chora triste
Dores de saudades há muito tempo vividas
Que se fazem de sempre por isso não esquecidas

Soluços saem do peito como gemidos de dor
Correndo silencioso, mas enganando o silêncio
Com sussurros inaudíveis que ainda falam de amor

Um amor que diferente o destino fez acontecer
E só mesmo nos sonhos esse amor pode viver
Como loucura se amaram sem nunca se conhecer


José João







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...