sábado, 9 de junho de 2012

Fazendo na vida...prantos


Ainda hoje ouço tua voz quando estou sozinho,
Quando meu pensamento voa solto no espaço
E correndo vai ti buscar, apesar do tempo,
Tão ainda perto de mim, tão dentro de minha alma.
Choro entre a saudade de teus tão ternos carinhos
E a doçura de teus beijos, divinos, sequiosos e doces.
Sinto ainda, meu peito arfar como se buscasse o ar,
E no ar, buscasse aquele perfume que deixaste.
Coração e alma se abraçam e juntos ti chamam,
Nem sabem mais como chamar teu nome... teu nome
As vezes gritam, outras vezes sussurram, choram
Enquanto eu, com o olhar perdido entre as estrelas,
Busco teu olhos como se fossem pedaços de luz,
Que se fizeram no infinito, saudade eterna.
Estão ainda em mim as marcas dos momentos
Que vivemos, por toda alma, como tatuagens divinas
Dizendo que um momento pode se eternizar na alma
Quando amar e viver se confundem. Quanto tempo!!
Mas ainda assim, na brisa ouço a ternura do teu canto,
E corro, e sonho, e grito como louco em desespero...
Não ti encontro. Mas vou, fazendo na vida... pranto
Mesmo triste, tua saudade me faz dessa vida,
Acredite querida, verdadeiro encanto.


José João





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...