quinta-feira, 28 de junho de 2012

Dois caminhos


Teus olhos eram luzes, como o sol a dar-me vida
A aquecer-me a alma, a fez-la sempre viçosa e viva
A faze-la criar cantos que de divinos se faziam
A voavam por sobre mares como sonhos eles iam

A buscar-me os momentos que me davas e fazias
De mim, canção alegre, caminho a levar-te pela vida
De braços dados como se o mundo fosse nós dois
Na estrada de um horizontes que a nós era só ida

Mas eis que vem da vida uma estrada fazer-se duas
E sem escolha, uma era um horizonte a outra era a vida
Uma era de prantos, de lágrimas, a outra desconhecida

Uma era desses caminhos que não se sabe aonde vai
A outra um caminho em que marcas se misturam no chão
Com dores e passos tristes, com saudades e solidão


José João
28/06/2.012



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...