sexta-feira, 11 de maio de 2012

Quando é belo o pranto


Que a chama aquecida pela saudade
Em mim seja eternamente duradoura
Que jamais o calor ardente dessa chama
Se apague ao amor que ainda me chama

O eterno é a intensidade do sentir
Duradoura vai de mim até o infinito
E se no tempo a chama enfraquecer
Não permitirei em mim ela morrer

Gritarei bem alto como grita o coração,
Ao mundo, a louca vontade de amar
E essa vontade que de mim sai aos gritos
Fará essa chama, nunca, nunca se apagar

Assim sempre em mim ela estará viva
Chama ardente que nenhum vento pode apagar
Ainda mais que tenho a saudade a me lembrar
Que o pranto é belo quando chorado por amar.


José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...