sexta-feira, 25 de maio de 2012

Guardo sozinho


Sonhei com teus sonhos como se fossem meus
Corri tuas estradas contigo como se fossem minhas
Sorri teus sorrisos, pensei teus pensamentos, tudo
Falava tuas palavras com a alma como se fosse mudo

Passado o tempo ficaram comigo o que não levaste
Apenas o que não quiseste levar, comigo deixaste
Saudade, disseste: Não quero. Sorriste do canto
Não o quisestes também, até zombaste do pranto

A solidão, sorrindo dissestes, que guardasse no quarto
A angustia disseste que guardasse toda dentro de mim
E as lembranças deixaste guardada naquele velho retrato

O adeus, não quiseste levar, ficou com minhas lágrimas
A história que pensei ser nossa, me disseste só minha
E a dor que me dói tanto, minha alma chora sozinha


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...