quinta-feira, 10 de maio de 2012

Deixem meu silêncio em paz


Deixem meu silêncio calado dentro de mim
Deixem que dele, minha alma lhe cuida os prantos
Que por mim chora, sem alarde e sem fragor
Fazendo-se, por tão sutil, de prazeroso clamor

Deixem que minha voz se faça palavras mudas
Que meu pensamento, ao silêncio, se faça abrigo
Deixem que as dores se escondam no vazio atroz
No vazio de mim,  loucura insana de animal feroz

Deixem que meu silêncio se torne vivo por não falar
Mesmo cobrindo a alma de chagas vivas que vão chegar
Por que essa tanta dor não é história para se contar

Que seja meu silêncio um canto que só eu possa cantar
Mesmo um canto triste, desses que se chora ao ouvir
Desses que fazem a tristeza ir muito além do existir


José João






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...