domingo, 1 de abril de 2012

Pelo teu perdão

Perdoa, Te diria, se a voz me permitisse
Diz-me o que fazer para teu perdão conseguir
Se queres, ajoelho aos teus pés e sem orgulho
Te farei bem mais do que possas me pedir

E se ainda for  pouco os muitos e os tantos
E se te contenta perdoar-me pelos prantos
Se por copiosos me faltarem, terás meu sangue
E ainda, como lágrimas, terás triste o meu canto

Que queres que te diga? Que te faça? Diz agora
Que este agora farei, se quiseres, para sempre
E atento estarei por toda vida a  contentar-te
Que ti farei de oração sempre pronto a rezar-te

Se ainda o que pedires ti for pouco a perdoar-me
Te imploro que imagines o que mais possas querer
Por impossível que pareça, jamais me trará rancor
Se pedires meu coração, se te contenta, eu te dou

Se me fechares os olhos por tamanha perda vital
Ainda assim, pega-o com carinho e nele presta atenção
Que com certeza logo hás de me dar o teu perdão
Ao vê-lo tão contente, saltitando alegre em tua mão

José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...