segunda-feira, 30 de abril de 2012

Meu novo rosto de cada dia


O tempo traz o lápis e a borracha,
Cada ruga que aparece em meu rosto
É de ontem... ou de hoje de manhã.
Minha juventude é apagada pelo tempo
Que sempre me desenha no rosto
Uma ruga mais jovem, perfeita até
O tempo, em mim, busca sua própria perfeição
Como artista que é.
O tempo com seu lápis e sua borracha
Apagam meus sinais dos velhos quinze anos,
Rosto que não precisava mais,
E me dá o rosto de hoje, com rugas novas
Bendito tempo que atualiza minha feição.
Todos os dias me dá um rosto novo,
Sem que gaste, sem que peça.
Por quanto tempo ainda
O tempo me dará esse prazer?
Até quando vai deixar meu rosto
Diferente a cada dia?
Sempre com uma coisa nova,
Um jovem ruga para se ver,
Como esta jovem e charmosa ruguinha
Que está nascendo no canto dos meus olhos,
Ainda ontem ela não estava aí.
Ah! Tempo, obrigado.
Que  ridículo seria aquele velho rosto
De tanto, tanto tempo atrás!

José João

Um comentário:

  1. Parabéns querido, cada ruga no nosso rosto, nada mais é que um presente, pelas experiências vividas, boas ou não, mas são recordações das barreiras que superamos e, se pudermos dividir a alegria do nascimento de cada ruga, com nosso companheiro de jornada, nosso amor, nosso amigo (os dois velhinhos e felizes, como nessa foto) ai sim, essas rugas terão ainda mais valor. Vc é maravilhoso!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...