terça-feira, 24 de abril de 2012

As flores ficam tão banais!!


Margaridas, tulipas, açucenas, zimias, rosas
Vergaram-se à tua passagem, envergonhadas,
Lírios e jasmins, se entreolhavam maliciosos
Com suspiros de desejos, até tanto belicosos

Os pássaros, ajeitaram a plumagem e cantaram
Cantos desconhecidos que as flores não sabiam
E a brisa, alvoroçada, e por tanto já quase vento
Dava volteios e volteios em malicioso pensamento

Até a relva se ajeitava de mansinho a si fazendo
Macio tapete perfumado de essências naturais
E à tua passagem, as flores se sentiam tão banais

Com tua beleza o mundo se faz vivo e colorido
Pobre mundo que só é belo por que estás a enfeitar
Até as nuvens do ocaso te olham loucas pra te imitar.

José João

Um comentário:

  1. Querido, que poesia linda, apaixonante, assim como é o teu poetar. Parabéns pela bela inspiração.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...