domingo, 25 de março de 2012

Se não temos mais sonhos

Morrem os sonhos quando as ilusões se vão embora
Partem no frio vento que  triste sopra as dores sentidas
E a alma, na madrugada sozinha, seu pranto chora
Dores antigas e dores novas pela solidão agora paridas

Cicatrizes que se fecharam se abrem em feridas novas
E as novas dores se fazem verdadeiras chagas abertas
As velhas dores que enterradas  foram  em rasas covas
Se juntam se fazem uma e como fino dardo à alma acerta

Morrem os sonhos, as ilusões se fazem nada e ao nada vão
Num espaço vazio, de vazio se fazem ocupando um coração
Que descompassado bate como se rezasse uma nova oração

Quando morrem os sonhos a vida triste fica sem querer viver
Tudo é nada. Em preto e branco que história se vai colorir?
E num vazio denso sem luz e sem cor quem vai querer existir?


José João



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...