segunda-feira, 5 de março de 2012

Onde estão meus momentos?





Doces sonhos que me trazem de tão longe
Lembranças que me deixam a alma triste
Pois do sentimento que a vida iluminava
Ficou a dor que morar em mim insiste


Quantos sonhos perdidos no meu pranto
Mesmo a saudade acalentando minha alma
Minhas lágrimas, dos olhos, sem licença
Me escondem o mundo e me levam até a calma


O horizonte sem sentido em mim se fez
Quando o sol sonolento a ele busca
Da beleza que um dia extasiava meu olhar
Hoje triste, baixo os olhos pra chorar


Onde estão meus momentos? Minha vida?
Se perderam de mim, não os encontro
O olhar, o perfume que doce me envolvia
Me abrindo a vida pra viver um outro dia


Que tempo, que destino, a mim cruxificou
Em invisível cruz de solidão cruel e triste
No peito a lança fria da dor de uma saudade
Nos olhos o pranto por tão dura realidade


Me perco no tempo em devaneios que me levam
A alma adormecida cantando seus desencantos
Em sutis sussurros que só ela mesma ouve
Quando me permite os espasmos do meu pranto.


José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...