domingo, 25 de março de 2012

Contando estrelas





Uma, duas, três, quatro... mais duas seis
Aquela do horizonte, e mais aquela do norte
Somando aquelas outras agora dá trinta e seis
Quero chegar nas mil duzentas e noventa e três

O resultado de ontem no último verso escrevi
Isto por que não queria desse número esquecer
Já pensou se esquecesse os números que conferi?
Mas a última estrela que contei ontem? Me esqueci!

Mas porque tanto sacrifício contar estrelas do céu?
Se aqui eu tenho estrelas num céu que é todo meu 
Este céu é o teu rosto, amor, e as estrelas os olhos teus 

Pra que contar estrelas se o brilho doce de teus olhos
Brilha mais que qualquer uma que se possa admirar
Essas estrelas servem mesmo só pra refletir teu olhar.


José João





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...