terça-feira, 4 de outubro de 2011

Saudade cativa





Oh! Silêncio que em minha alma chega
Que nem um teu sussurro em mim se faz ouvir
E me atento ao eco do grito que gritei
Mas ele não volta como no tempo voltei


O tormento me atormenta em pesadelos
De momentos que o destino a mim impôs
Me matando de ontem o sonhos e os de hoje.
Para sonhar não me deixou nenhum para depois


E eis que o vazio me envolve e até diaria
Que bom seria se tão triste ele não fosse
Mas em que lugar estar a mim me importa?
De onde esteja para o mundo não tem porta


E que mundo haveria de uma porta me abrir?
Se o tempo não permite que a ele volte outra vez
A não ser pela saudade que a mim se faz cativa
Ou também pela lembrança que à alma deixa viva.


José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...