segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Só nos sonhos te encontro

Lá se vão as estrelas na alvorada
Levando os sonhos que não sonhei
Aqueles sonhos, amor, que eram teus
Dos momentos que foram todos meus

Á! amor, quantos sonhos tenho ainda
Pra sonhar contigo o que não sonhei!!
Sonhos com tudo que me faça lembrar
Dos beijos, querida, que não te dei

Quantas alvoradas haverão de espantar
As estrelas e meus momentos de ilusão
Deixando em mim este gosto de solidão?

Quantas noites ainda não vou dormir
Pela ansiedade de dormir e te sonhar
Se só nos sonhos consigo te encontrar

Um comentário:

  1. Quanto amor e ternura, quanta saudade e... tristeza! Quanta tristeza guarda essa alma...
    Um belo e triste poema.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...