quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Folhas de outono





                                         
Meus sonhos, assim como folhas de outono
Levadas  pelo vento,
O tempo, como ventania de verão, os levou também.
Para onde? Não sei,  mas para muito além de mim,
Onde só o pensamento chega...
... Onde só as lágrimas vão.
Pra lá foram folhas, histórias e lágrimas.
Como se o outono quizesse esconder da primavera
As tristezas que não alegram as flores.
Assim fiquei sem histórias... sem lágrimas,
Olhos vazios procurando em horizontes perdidos
Poesias inacabadas, poesias sem dono,
Poesias que nunca ninguém escreveu...
E dentro delas me colocar
Mesmo como palavra solta, sem sentido,
Mesmo como uma folha de outono caída
Chorando sua dor sem ser percebida.


José João





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...