segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Eu, um pedaço de mim





Já fui feliz, já sonhei, já vivi
Sonhei sonhos lindos ainda acordado
Tremi de amor em ternos braços
Me senti deus por tanto ser amado


Fiz poesias alegres falando de amor
Escrevi contos com prazer, com ternura
Até gritei ao mundo que a tristeza sorria
Por tanto ver em mim tamanha alegria


Depois acordei como pedaço de mim
Com sonhos mortos, caídos, vencidos
Os lindos sonhos morreram enfim


Hoje sou resto do tempo, resto de nada
Resto de mim, resto do que um dia me vi
Hoje apenas grito ao mundo: Viva, morri.


José João



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...