quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Estranho quadro

É noite, a chuva cantarola nos telhados,
O vento canta baixinho uma canção triste,
As árvores dançam um valsa desconhecida
De uma orquestra que nunca antes foi ouvida


As pedras acariciadas pela água da chuva
Se deixam lavar para ficarem mais belas,
A tudo isso alguém triste assiste calado
Como se fosse um quadro na janela pintado


Por um pintor que queria retratar a dor
Fazer com a chuva um quadro de  fundo
E pintar um lágrima sem matiz e sem cor


Que quadro estranho escolheu esse pintor!
Pintar o rosto de um desconhecido sofredor
Com a solidão vestida com todo esse amargor.


José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...