terça-feira, 13 de setembro de 2011

Essas dores descabidas

Pra que cantar ladainhas ou rezar orações
Que ficarão no tempo sem serem ouvidas
Pra que fazer promessas em solene contrição
Todas ficarão entre os nadas como rezas perdidas

Rezar, me ensinaram um dia, mas até esqueci
Cantei versos sacros, ladainhas, ajoelhado orei
Foram tantas rezas ensinadas que até me perdi
E nenhuma me evitou sofrer as dores que já sofri

Hoje meus cantos são dores sofridas, sentidas
Que na alma se fazem cruéis, dolorosas feridas
Como se tudo fosse preciso pra viver por viver

Como se para viver fosse preciso apenas sofrer
Pra que cantar ladainhas? Serão só rezas perdidas
Para os santos, as dores dos homens são tão descabidas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...