terça-feira, 13 de setembro de 2011

Bem aventurados

Bem aventurados os desventurados como eu
Bem aventurados os que choram suas dores
Bem aventurados  quem chora o amor que perdeu
Bem aventurados a quem tantos amores se deu


Bem aventurados os que têm uma dor pra chorar
Bem aventurados os que têm uma saudade pra sentir
Bem aventurados os que ainda assim querem amar
Bem aventurados os que choram sua dor sem mentir

Sou um desses a quem as lágrimas permite
Os olhos brilharem como diamantes ao sol
Sou, o que em mágoas, ainda sabe sorrir

Sou quem nas noites faz do céu seu lençol
Para todas suas dores ternamente cobrir
E entre sonhos e pesadelos deitar no chão e dormir

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...