segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Amar? Eu!?

Sentar diante do nada
Olhos cansados de tanto chorar,
Sentir a saudade na alma
Solidão espreitando querendo chegar.
Ficar entre cantar e gritar
E as palavras correndo no tempo
Para a tristeza chegar.
E eu?! Com lembranças perdidas
Que me vêm em pedaços
Por nunca serem esquecidas.
Que fazer de mim agora?
Será que ainda posso sonhar
Com a loucura de um beijo ardente
De alguém que no mundo
Ainda possa me amar?


Um comentário:

  1. É assim mesmo que se senti quando se ama... tua sensibilidade me encanta.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...