sábado, 9 de abril de 2011

A poesia é... nossas lágrimas


Minhas poesias não são belas
São apenas poesias, simples sonhos
Ou até minhas vontades,
Conflitantes por vezes,
É  minha maneira de dizer
Dos meus sentimentos e momentos,
Minha maneira de me fazer comum
Como tantos que choram,
Que sentem saudade
E escondidos derramam seus prantos.
Minhas poesias, muitas vezes.
São lágrimas choradas silenciosamente,
Ou desesperados gritos silenciosos
De minha alma.
Não sei fazer poesias belas.
Talvez saiba fazer poesias vivas
Por serem tão verdadeiros
Os momentos que poetizo,
Se poetizar não for verbo
Não importa, eu substantivo O chorar
Por ser concreto,
Ou verbalizo o amar como abstrato
E assim não precisa que minhas poesias
Sejam belas, basta apenas
Que sejam eu ou você
Que choramos lágrimas diferentes
Por dores tão parecidas.

Um comentário:

  1. Se eu fosse escrever sobre as minhas tristeza creio que pareceriam copias das suas poesias. Quando as leio, me reconheço nelas. Não gosto de escrever sobre minhas tristezas, pois não conseguiria fazer de maneira tão linda como vc faz. Bj

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...