quinta-feira, 7 de abril de 2011

Momentos eternos

De que saudade tanto e tantos falam?
Que saudade tão doída de se sentir?
Com certeza falam de uma outra saudade
Não daquela que gosto de sentir por ti

Se a saudade que ti sinto fosse dor
De senti-la, ainda assim eu gostaria
Mas com certeza não é dor essa saudade
Mas se fosse, ainda assim eu viveria

Que mais me faz tão desperto esse viver?
A não ser essa saudade que me fazes merecer
E se um dia qualquer de mim ela se for
Ti trarei em sonhos para assim poder viver

Preciso cultivar essa saudade tão singela
Que nasce como se de mim nascesse o sol
E me entrego todo, e pleno, e intesamente
Que em cada momento ela se faz eternamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...