terça-feira, 8 de março de 2011

Parindo encantos





Quero cavalgar meus sonhos,
Romper fronteiras, sem limites,
Sem portão e sem porteiras.
Quero cavalgar além de meus pensamentos,
Ir bem longe, sem nunca chegar,
Mas sempre indo como faz o vento,
Abrir o ventre da história
E escrever meu nome em suaves
Labaredas ardentes, que não queime
Mas que marque e fique sempre.
Não quero ser muito nem ser mais,
Não quero ser pequeno nem ser pouco,
Quero ser apenas a medida certa
Nas emoções que meu sentimento despertar.
Quero preencher os espaços vazios
Sem causar dor, nem prantos
Não quero abortar versos nem cantos
Quero apenas parir encantos
Numa gestação que não seja precoce
Mas que se fecunde a cada instante.
Quero ser uma poesia única
Que ninguém entenda ou decifre
Que apenas aceite,
E nas poesias que parir
Se confundam e jamais saibam
Se são verdadeiros os meus fingimentos
Ou se são mentiras as minhas mentiras.

José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...