quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Não é estrela



Em triste canto a noite chora
Estrelas fogem da bela aurora
Que enfeitada recebe o dia
Enquanto a noite já vai embora...


Mas uma estrela rebelde fica
Quase sem luz, do sol se esconde
A noite a chama gritando aflita
Mas a estrela não lhe responde


Apenas eu que lhe vejo o brilho
Embora aos olhos seja invisível
Minha alma a acompanha sempre
Jamais lhe deixa em mim ausente


As vezes penso lhe ouvir o canto
Ao som de harpas e voz tão bela
Minha alma alerta, me diz baixinho
Não é estrela, são os olhos dela.


José João

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...